Mon coeur,

A felicidade é um lugar de que necessito fugir,

Mon coeur.

Para o bem-estar das minhas palavras,

Mon coeur.

Para o bem-estar da minha incurável melancolia,

Mon coeur.

Porque certamente te aborrecerias lá comigo,

Mon coeur.

Nada tenho para te dar.

Nada tenho para te contar.

Nada tenho para te guardar.

Por isso,

Não te esqueces de não me levar contigo.

Sim?

Promete-me.

Não quero nunca mais.

Porque sei que os edifícios são feitos de cartão.

E as luzes de vidro.

Porque não se trata só do espaço.

Mas do tempo.

Minutos e horas abatendo-se contra o vento e a chuva.

Quero continuar pelas ruas deste mundo.

Com os pés sepultados na terra molhada.

Se puder ser,

Mon coeur.

 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s